sexta-feira, 29 de março de 2013

DISCIPULADO INFANTIL


DISCIPULADO INFANTIL



DISCIPULADO INFANTIL


Mateus 28.19 e 20“Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até a consumação do século.”

Podemos destacar três coisas nessa passagem bíblica:

1. Uma ordem;
2. Três tarefas;
3. Uma promessa.

Discipular uma criança é prepará-la para a vida cristã, exercitando o seu fortalecimento espiritual. É despertar na criança por meio da Obra do Espírito Santo, o desejo de ser um imitador de Cristo.

O discipulador antes de tudo deve ensinar por meio do seu exemplo pessoal, tendo uma vida de oração, sabendo manejar bem a Bíblia, sendo fervoroso, cheio de bondade, sendo confiável, tendo disponibilidade e coração de servo, assim como o mestre dos discipuladores – Jesus Cristo.

O próprio Jesus, em Lucas 14.25 – 35 destaca três condições que nos permitem tornar seus discípulos:

1. Amar a Ele sobre todas as coisas (v.26);
2. Estar pronto pra morrer por Ele (v.27);
3. Deixar tudo o que tem por Ele (v.33).

“Basta ao discípulo ser como seu mestre” ( Mateus 10. 24- 25).

O discípulo não apenas aprende o ensino, mas aceita- o, dedica-se ao mestre, adere-se ao ensino e estilo de vida do seu mestre.

O discipulado não é um processo  imediato. Ele exige tempo e dedicação, o que requer objetivos claros nessa tarefa. Não se pode realizar nada, sem antes saber o que se deseja realizar (Planejamento do Ensino).
Aqui estão destacadas as principais doutrinas que devemos ensinar as crianças no discipulado e alguns alvos que devem se alcançados no processo de discipulado infantil:

COM RELAÇÃO A DEUS:

• Há um Deus – e apenas um;
• Deus é Criador;
• Deus é Espírito;
• Deus é Santo e Justo;
• Deus é Amor;
• Deus é todo Poderoso;
• Deus é Fiel;
• Deus nunca muda;
• Deus é Sábio;
• Deus está em todo lugar;
• Deus sabe de todas as coisas;
• Deus é Majestoso;
• Deus é Gracioso;
• Deus é Misericordioso;
• Deus é Paciente;
• Deus é Zeloso.

COM RELAÇÃO A JESUS CRISTO:

• Jesus Cristo é Deus;
• Jesus Cristo nasceu como um bebê, filho de uma mãe humana e um Pai Divino;
• Jesus Cristo é verdadeira e perfeitamente humano;
• Jesus Cristo morreu na cruz pelos pecadores;
• Deus o Pai puniu Seu Filho por causa dos nossos pecados;
• Jesus Cristo ressuscitou da morte;
• Jesus Cristo intercede pelos crentes;
• Jesus Cristo é Senhor;
• A Ascensão e Exaltação de Jesus Cristo;
• Jesus Cristo está voltando;
• Jesus Cristo será Juiz.

COM RELAÇÃO AO ESPÍRITO SANTO:

• O Espírito Santo é Deus;
• O Espírito Santo habita nos crentes;
• O Espírito Santo dá segurança aos crentes;
• O Espírito Santo torna todos os crentes mais parecidos com Jesus Cristo;
• O Espírito Santo convence e regenera os pecadores;
• O Espírito Santo batizou todos os crentes no Corpo de Cristo;
• O Espírito Santo selou todos os crentes;
• O Espírito Santo orienta os crentes;
• O Espírito Santo ajuda os crentes e lhes concede poder para viver e servir.

COM RELAÇÃO À BÍBLIA:


• A Bíblia é a palavra de Deus, absolutamente verdadeira;
• Os Dez Mandamentos mostram os padrões de Deus e revelam nosso pecado;

COM RELAÇÃO AO PECADO:

• O pecado é a desobediência a Deus e aos Seus Mandamentos;
• O pecado deve ser punido por Deus;
• O pecado nos separa de Deus;
• O pecado é universal;
• Todos são pecadores por natureza e prática;
• Morte e separação eterna de Deus são os resultados do pecado.

COM RELAÇÃO AO CAMINHO DA SALVAÇÃO:

• A Salvação é pela fé em Jesus Cristo;
• Os pecadores precisam se voltar do pecado para serem salvos;
• O pecador que crê é justificado;
• O pecador que crê é nascido de novo;
• O pecador que crê é adotado na família de Deus;
• O pecador que crê é redimido;
• O pecador que crê tem a vida eterna;
• O pecador que crê é parte do Corpo de Cristo;
• Os crentes podem ter certeza de sua Salvação;
• Um dia todos os crentes serão glorificados.

COM RELAÇÃO AO FUTURO:

• Ao morrer, os crentes vão imediatamente para a presença de Deus;
• Quando Cristo voltar, todos os crentes receberão um corpo ressurreto;
• Jesus Cristo irá julgar as obras dos crentes;
• O Céu é o lugar de alegria e glória – onde Deus está;
• O inferno é um lugar de castigo e separação eterna de Deus;
• Deus fará novos céus e nova terra.

COM RELAÇÃO À VIDA CRISTÃ:

• O pecador chega a Deus pela fé e então vive pela fé;
• Santificação é o processo pelo qual Deus, o Espírito Santo, nos torna santos e mais parecidos com Jesus Cristo;
• Não é possível vivermos sem pecar, mas é possível ter vitória sobre o pecado.

COM RELAÇÃO A OUTROS ASSUNTOS DOUTRINÁRIOS:


• Todos os crentes são parte da igreja universal e devem ser membros de uma igreja local;
• O diabo é o inimigo de Deus e de Seu povo;
• Os anjos são seres espirituais que ministram aos crentes;
• A morte é a separação entre corpo e alma.

COMO REALIZAR O DISCIPULADO INFANTIL:

• Ore, apresente a Deus, fale com a liderança da sua igreja, forme uma equipe de trabalho e reserve local apropriado para o discipulado infantil;

• Abra as inscrições às crianças de 7 à 11 anos, com as seguintes condições: as crianças deverão saber ler e escrever; poderão ser novas convertidas ou não.

• Realize um cadastro dessas crianças;

• Faça divisão de classes:

Proposta: 1ª Classe: Geral – Crianças de todas as faixas etárias serão acolhidas e receberão os primeiros conhecimentos sobre a vida com Deus.

2ª Classe: Específica – Crianças de 9 anos até 11 anos de idade estarão incluídas nessa turma, salvo com algumas exceções, onde receberão um conhecimento mais aprofundado, com o objetivo de amadurecimento e fortalecimento de suas vidas espirituais.

• Exceções:

- Relacionadas ao nível de aprendizagem cognitiva;

- Relacionadas ao nível de maturidade espiritual.

Obs: as duas condições não estão relacionadas diretamente à faixa etária mais sim ao desenvolvimento da criança como um todo – o ser e fazer da criança.

PLANEJAMENTO DO ENSINO E DAS ATIVIDADES DO DISCIPULADO INFANTIL

1. Seguir o currículo proposto ao Discipulado infantil;

2. Escolher os textos bíblicos que darão embasamento às verdades bíblicas e alvos propostos pelo currículo;

3. Traçar objetivos específicos relacionados às verdades bíblicas propostas que se expressem no pensar, no sentir e fazer da criança;

4. Planejar o desenvolvimento das atividades, unidas à aplicação prática do ensino principal (Plano de aula, esboço).

ATIVIDADES:

• Recapitulação rápida do ensino anterior;

• Atividade lúdica;

• Devocional (oração, cânticos);

• Atividade de sondagem para medir o nível de maturidade espiritual da criança com relação ao ensino do dia, a qual ajudará o discipulador no desenvolvimento da sua aula, possibilitando-o com a ajuda do Espírito Santo atender às necessidades específicas das crianças;

• Lição bíblica:

- Introdução: Atividade que prenda a atenção da criança (gancho), que traga a criança para dentro da lição.
- Desenvolvimento: Reflexão e Explicação do ensino principal através de atividades e exemplos práticos sempre se utilizando de referências bíblicas apropriadas.

- Conclusão.

• Atividade de revisão, retomando a atividade de sondagem para descobrir se os objetivos do ensino principal foram alcançados;

• Atividade de aplicação pessoal com embasamento bíblico; atividades práticas que ajudarão a fixar o ensino.

- Para sala: atividades interativas – Exemplos: experiências em grupo, produções coletivas, rodas de conversa, de debate, jogo da verdade, telefone sem fio, etc.

- Para casa: atividades de registro – Exemplos: Devocional Semanal; cruzadinhas, enigmas, memorização de versículos, redação, exercícios de completar, etc.

Fonte: Taty Amaral & Day Melônio


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Brava Cursos Online com certificado.