Siga meu blog :)

sexta-feira, 3 de maio de 2013

Como se desenvolve o Ministério Infantil (departamento infantil)

Como se desenvolve o Ministério Infantil - 1ª Parte



Escola Bíblica: A função da escola bíblica é instrucional; apresentação dos personagens e das histórias bíblicas.

 Cinco Princípios Bíblicos para a Escola Bíblica 
1. Ser bem organizada e ter um objetivo
2. Deve ter um plano definido de estudo
3. Deve ensinar o básico do cristianismo
4. Os professores devem ser qualificados
5. Os professores devem se preparar e orar

.

 Atendimento
As escolas bíblicas atendem as crianças de 0 a 12 anos, divididas por idades e salas.

.
Berçário 1 – 0 a 06 meses
Berçário 2 – 07 a 12 meses
Maternal – 01 a 03 anos
Pré-Primários – 04 a 06 anos
Primários – 07 a 09 anos
Juniores – 09 a 12 anos
.

 Organização 
 Cada culto tem uma equipe diferente.
 Em cada culto há um líder responsável por todo o funcionamento, distribuição do material, cuidado dos voluntários.
 Voluntários; Ministram em sala de aula e ajudam na organização do material, distribuição, portaria, etc...
.

 Voluntários
Não devemos esquecer que o primeiro e mais importante recurso didático é o próprio professor.
.
1. A Voz: a voz do professor deve ser agradável, bem audível, a mais perfeita dicção possível. Linguagem simples, correta e compreensível. A voz humana é um dos mais ricos e versáteis, senão o mais rico e versátil dos instrumentos, sendo capaz das mais perfeitas imitações de outras vozes humanas, de animais e aves, bem como dos mais variados sons.
2. Os gestos: gestos auxiliam e enriquecem uma narrativa. Devem ser simples harmoniosas, variados e oportunos.
3. Os conhecimentos: é indispensável conhecer a criança a quem se ensina, a matéria a ser ensinada, os objetivos propostos e a maneira como se vai ensinar. Com tais conhecimento é possível ensinar e obter resultados positivos.
.
Dois pontos essenciais:
1. Atendimento Cordial – não falar mal do líder / saber escutar as pessoas
2. Auto-estima se constrói – falar sempre bem / trabalhar caráter
.

 Ambiente Físico
Local onde as crianças ficam deve ser sempre alegre, bem colorido e que as crianças se sintam bem.
.

 Preparação da Lição: (II Timóteo 2.5)
A arte de contar História
:: Como realizar a preparação de uma Lição Bíblica -

.

 Plano de Aula
:: Plano de aula para a Escola Bíblica -





Como se desenvolve o Ministério Infantil - 2ª Parte



Culto Infantil: A função do culto infantil é inspiracional: aplicação dos princípios e verdades bíblicos.

 Objetivos do Culto 
1. Levar as crianças a conhecer a Palavra de Deus
2. Convidá-las a corresponderem ao mover do Espírito Santo para aceitarem a Jesus.
3. Apresentar o evangelho às crianças de modo que elas possam entendê-lo.
4. Despertar o desejo por missões.
5. Ensina-las como orar e agir em um louvor congregacional.
6. Mostrar a importância de ajudar a obra de Deus e ser fiel nos dízimos e ofertas.
7. Ensinar como louvar a Deus (Mt 21:16)
.

 Cinco Pilares do Culto Infantil
As escolas bíblicas atendem as crianças de 0 a 12 anos, divididas por idades e salas.

.
1. Louvor e Adoração (Mt 21.15-16)
2. Participação ativa.
3. Programação que visa as necessidades das crianças.
4. Base Bíblica
5. Oração
.
1. Como Desenvolver os Pilares

.
1. Louvor - O que a música pode fazer:

a) Ensino (a música deve relacionar-se com o ensino)
b) Crianças participam
c) Estabelece o humor (diverte)
d) Celebra

.
- Música com Gestos – animação e atenção das crianças
- Música com CD
- Música cantada – “Eu preciso de Você”
- Música com Visual
.

2. Oferta - As crianças precisam aprender desde cedo o valor das ofertas e dízimos diante de Deus.
Este é um momento de aprendizado e obediência.
.
3. Programação que visa às necessidades das crianças / Base Bíblica

:: Dramatização – Método teatral de contar história.

a) Muda – ocorre quando um narra a história, enquanto os atores encenam o que ele está contando.
b) Falada – é a que ocorre quando os atores representam diálogos (nesta as cenas podem ser interrompidas pelo narrador, para trazer explicações e incentivo as crianças).
.

OBS: Vocês podem utilizar as próprias crianças para irem representar o que se está narrando.
.

:: Monólogo de Personagem – Usar alguém como se fosse da época. Narra a história na primeira pessoa. Pode ser um personagem humano, um objeto, um animal. Por exemplo: O peixe que comeu Jonas.

.

:: Objetos – São utilizados objetos (roupas, brinquedos, acessórios, etc) como dentro de uma mochila e a medida que a história for acontecendo se retiram os objetos e estes fazem parte da história (as crianças guardam muitas das coisas quando estas se relacionam com um objeto)

.

:: Bonecos e Fantoches – Neste recurso o interessante é utilizar uma pessoa contracenando com os bonecos e interagindo com as crianças. Tome cuidado, pois a maneira como se manuseia o boneco pode fazer com que a história se perca (movimentação da boca).

.

:: Programa de TV – Esse método se vale dos modelos de programas de TV e seus vários quadros e características. Seus quadros podem incluir: Entrevistas, apresentações musicais, coreografias, comerciais, fazendo com que as crianças aprendam a história através do desenrolar da história.

.

:: Mímicas – Conta-se um pedacinho da história em forma de mímica e depois comenta e pede explicações.

.

:: Material Concreto – Para crianças, só funciona o concreto se você contar a história dos 12 apóstolos e trouxer 12 pedrinhas. Cada uma delas se transformará verdadeiramente em apóstolo na mente infantil durante a narrativa. As crianças fixarão o conteúdo de forma mais aprofundada.

.

:: Plano da Salvação – Macacão colorido com as cores da salvação. Ou Livro sem palavras.

I. O céu (cor dourada)
II. O pecado (cor preta ou marrom/ escura, suja)
III. O sangue de Jesus (cor vermelha)
IV. A nova vida (cor branca)
V. Crescimento em Cristo (cor verde)
.

:: Desenho – Pode contar as histórias através de desenhos feitos em tempo real, através de perguntas, deixando as crianças montarem a história.

.

:: Outros – Flanelógrafos, visuais, retro projetor, filmes, desenhos animados, histórias cantadas, gincanas de perguntas bíblicas, etc.

.

I. Você, líder, precisa ser criativo, utilizar a Bíblia de uma forma atraente para as crianças.
II. Através de sua criatividade você pode criar vários métodos, basta colocar toda a sua mente para funcionar
.

:: Sugestões Finais – Como Começar um Programa Infantil:

a) Alvo em mente: excelência
b) Avalie a necessidade
c) Estabeleça uma visão
d) Faça orçamento e providencie recursos
e) Encontre líderes qualificados
f) Faça publicidade
g) Mostre a importância do programa e suas necessidades
h) Estabeleça prioridades
i) Aceite sugestões
j) Resuma a filosofia que defina o Ministério Infantil em uma frase: Ex: “Evangelizando para ensinar e Ensinado a Evangelizar”


Como se desenvolve o Ministério Infantil - 3ª Parte



Para Que Uma História?

“Quem não compreende pensa que é para divertir. Mas não é isso. É que elas têm o poder de transformar o cotidiano. Elas chamam as angústias pelos nomes e dizem o medo em canções. Com isto angustias e medos ficam mais mansos. Claro que são crianças, especialmente aquelas que moram dentro de nós, e têm medo da solidão...” (Rubens Alves).

 Porque fazer uso do conto:
.
A História é um dos eficientes meios de ensino;
.

Ela mantém o interesse da classe.
Torna claro e prático o alvo principal que se deseja focalizar.
É facilmente lembrada e ficará na memória da criança para futuras necessidades.
Sugere normas de comportamento sem que se diga “faça isso” ou “não faça aquilo”.
Ensina de modo interessante.
Desperta na criança a correta atitude mental em relação ás coisas de Deus, família, sociedade.
Toca o coração, fonte das emoções.
A criança deseja automaticamente imitar o “herói” da história sem que isso lhe seja suicidado.
O momento da história é de grande prazer.
E, principalmente, é o método que Jesus Cristo, o grande mestre, usou para ensinar.
.

 Mandamentos para contar histórias:
1. Ser um bom ouvinte
2. Ter domínio
3. Ter concentração
4. Ter “despudor”
5. Crer
6. Ter boa memória
7. Investigar
8. Ter um objetivo
9. Ser criativo
10. Amar
.
Contando a História: Toda história possui três momentos:

.


1. A Voz

A voz é um maravilhoso dom de Deus dado a nós. É o recurso por excelência do contador de história. Na narração, além de transmitir idéias, fornece o ambiente do conto. Com uma simples mudança de tom muda-se a cena, cria-se um clima de expectativa, representa-se diferentes personagens, etc...

.
Projeção da voz – a voz deve estar de tal modo bem colocada e projetada de forma que todos no auditório ouçam com clareza. Se necessário, use microfone. Mas lembre-se: apenas se necessário.
.
Ritmo da voz – O conto possui um ritmo natural que deve ser observado pelo contador; pausas, falas apressadas, sono, expectativa, etc. E é justamente esses aspectos que irão determinar o chamado “tempo psicológico do conto”. Varie o tom da voz e velocidade ao falar. Abaixando o tom de voz e falando devagar se chama à atenção para uma parte empolgante da história.
.
1. Use diálogos;
2. Fale pausada e audivelmente;
3. Use uma linguagem simples, adequada ao auditório.

.

Como relação as vozes de personagens ou mesmo onomatopéias, que possam aparecer no conto, vale dizer que serão muito bem-vindas, se bem executados. Do contrário, devem ser evitadas, pois podem acabar por confundir o ouvinte.
.

2. Cuidando da Voz 
Aqui apresentamos alguns exercícios que muito ajudarão no cuidado da voz.

.

:: ENROLAR E DESENROLAR – de pé, inspirar lentamente pelo nariz e expirar bruscamente pela boca. Dobrado o corpo para baixo e para frente. Voltar lentamente á posição inicial, mantendo o queixo no peito até o final do movimento.

.

:: CARETAS E SONS
- Dar beijocas
- Contrair os cantos da boca e manter os dentes cerrados
- Contrair os olhos e sobrancelhas, relaxando-os em seguida
- Entortar a face para esquerda e para direita
- Bocejar repetidamente, emitido sons
- Vibrar a língua com o som trrr.... como se fosse um telefone
- Vibrar os lábios e bochechar com o som brrr.....

.

:: RESPIRAÇÃO DIAFRAGMÁTICA – deitado, de barriga para cima, colocar as mãos sobre o abdome. Inspirar pelo nariz e expirar pela boca percebendo o subir e descer da barriga. Mantendo a mesma posição, inspirar prendendo a respiração por alguns segundos, em seguida, expirar em “S” lentamente.

.

:: AS EXPRESSÕES
As expressões dizem muito. Às vezes, sem fala alguma, dizemos muito, apenas com gestos. As expressões são maneiras de exteriorizar sentimentos, pensamentos. Devemos estar atentos à linguagem do corpo. A face e as mãos são elementos fundamentais para se contar uma história. Os gestos e expressões realçam nosso ensino, torna o conto mais interessante. Por isso EVITE GESTOS INÚTEIS E EXAGERADOS, assim como a repetição continua do mesmo gesto.

Duas atitudes são de grande ajuda:

.

1. Tenha uma visão mental do conto. Situe-se nele. Observe seu desenvolvimento. De aos personagens características humanas: emoções, desejos e pensamentos.
2. Prepare o que vai dizer. Veja claramente em sua mente, colocando os acontecimentos em ordem lógica. Você não poderá contar uma história eficientemente se não viver para si mesmo. Dialogue com a história.
.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quadrinhos Bíblicos


Clique nos links:

A criação do mundo
O dilúvio

A história de Abraão
Uma mentirinha inofensiva
O rapto de Ló
Abraão socorre Ló
Abraão pega um atalho
Os três viajantes
Deus e seu amigo Abraão
Nasce Isaque!
Hagar e Ismael não ficam desamparados
Abraão obedece a Deus
Um servo fiel
O encontro com Raquel
Sete anos por amor
Enganado no casamento
Jacó fica rico
Fuga de Padã-Arã
Raquel morre
Os sonhos de José
A vingança dos irmãos de José
O bebê Moisés
Um bebê tirado do rio
Um plano para Moisés
Um lar no deserto
Um arbusto que não se queima
Moisés e a sarça ardente
Vou estar sempre com você
Uma vara se torna uma cobra
Mais tijolos!
Um rio de sangue
Rãs imundas
Animais mortos e feridos
A Teimosia de faraó
Pedras caindo do céu
Os dez mandamentos
Espiões em Jericó
A jumenta que falou
Bençãos ditadas por Deus
Israel cai na armadilha
Retorno a Horebe
A morte de um amigo de Deus
A força de Sansão
O homem mais forte
Rute
Um exército de 300 homens
Gideão, a prova
Saul consulta a Pitonisa
Davi contra Golias
Davi conquista sião
Davi destrói os amalequitas
Vitórias de Davi
Davi rei de judá
A Sabedoria de Salomão
A cura de Ezequias
Jonas e o grande peixe
A viúva de Sarepta
Daniel e os leões
O Filho de Deus
O anuncio do seu nascimento
Viagem a belém
Anjos anunciam o nascimento de Jesus
Os magos do oriente
A fuga para o Egito
O nascimento de Jesus
A infância de Jesus
Festa em jerusalém
Onde está Jesus?
Na casa do Meu Pai
O carpinteiro de Nazaré
O mundo nos tempos de Jesus
Mensageiro do deserto
O batismo de Jesus
Jejum no deserto
Tentado pela fome
Casamento em Caná
A verdadeira felicidade
Curado e perdoado
Jesus e a filha de Jairo
A mulher estrangeira
A mulher cananéia
Encontro junto ao poço
Jesus e Nicodemos
Andando sobre as águas
A ovelha perdida
A moeda perdida
O próximo
Os dez leprosos
Jesus e as crianças
A entrada triunfal
Os trabalhadores maus
Jesus e Zaqueu
Jesus e a mulher samaritana
Jesus e a mulher pecadora
Lazaro vive
O filho prodigo
Jesus purifica o templo
O lava-pés
Para que se lembrem de mim
No jardim do Jetsêmani
A traição de Judas
Pedro nega Jesus
Jesus ou Barrabás
O sacrifício de Cristo
Os dois ladrões
A ressurreição de Cristo
Por que você esta chorando
Não tenham medo!
Quantos peixes!
A caminho de Emaús
Até breve
Pedro esta aqui!
Ele está vivo!
Dorcas
Estamos aqui!

Divirta-se com o bebezinho :)