segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Estória evangelística para crianças - Barnabé, o menino do barril

O MENINO DO BARRIL


NESTA HISTÓRIA TAMBÉM É APRESENTADO O LIVRO SEM PALAVRAS, ENTÃO NA MEDIA QUE VAI CONTANDO COLOQUE TAMBÉM AS CORES PARA APRESENTAR O PLANO EVANGELISTICO AOS PEQUENOS.

FIGURA 1

No centro de uma grande cidade, vivia um menino chamado Barnabé. Era pobre vivia sempre com fome e não sabia o que era ser amado por alguém. Seu pai e sua mãe haviam sido pessoas muito más e devido à vida que levavam foram cedo para a sepultura. O único lar que Barnabé conhecia foi um grande barril colocado atrás de uma das grandes lojas. Ele era conhecido como o menino do barril.
FIGURA 2

Durante o dia Barnabé vendia jornais nas ruas de mais movimento, conseguindo somente o dinheiro necessário para satisfazer parcialmente sua fome. Quando chegava a noite ia para o barril, encolhia-se sobre um velho casaco e tentava esquecer-se de que estava sozinho, com frio e com fome.
FIGURA 3

Era uma noite de inverno, quando vagava ao longe de uma rua sombria olhando os objetos colocados nas vitrines das lojas… Ouviu os suaves acordes de uma música. Acompanhando esse som, foi ter no edifício de uma loja que estava repleta de luz. Na janela ele viu estas palavras: “Missão Evangélica” Seja bem-vindos Pensando que tal vez estivesse quente lá dentro…

Abriu um pouco a porta e avistou e avistou uma senhora simpática em pé diante de um grande auditório cantando: Por mim morreu Jesus… Penetrou furtivamente através da porta e encontrou lugar no último banco. Logo em seguida um homem de olhar bondoso dirigiu-se para frente, falou as pessoas presentes e leu em voz alta num livro ao qual chamava: A preciosa palavra de Deus.
FOLHA PRETA

Disse-lhes que seus corações estavam cheios de pecado porque a Bíblia diz que… Barnabé ouviu e prestou atenção a tudo que ouviu. Ler a Bíblia em Romanos 3:23
(preta ou suja) (Falar do pecado)
O homem apresentou o caminho da salvação de modo tão simples e claro que no fim do trabalho quando fez o apelo, muitas pessoas vieram a frente desejosas de aceitar Jesus como seu Salvador. Entre esse grupo de pessoas despercebido por muitos, estava o pequeno Barnabé.

FIGURA 4

Acabado o culto o pastor sentou com Barnabe. Explicou que a unica maneira de ter um coração branquinho era pedir para Jesus lavar o seu coração com o Seu sangue. Pois Jesus tinha morrido em nosso lugar, ele tinha pagado por todos os nosso pecados.
FOLHA VERMELHA (FALAR DO SANGUE DE JESUS)

Barnabé ficou emocionado com o amor de Jesus e também muito arrependido pelos seus pecados e então reconheceu que era pecador e quis que o maravilhoso Salvador tornasse o seu coração branco como a neve e o salvasse, pois assim ele iria viver no céu com Jesus.
FOLHA BRANCA

O coração de Barnabé ficou branquinho, todo limpinho. O pastor falou-lhe mais coisas a respeito de Jesus e Barnabé aceitou Jesus como seu único Salvador. Depois o homem lhe deu um pequeno evangelho de João e ele voltou para o barril. Daquele dia em diante, Barnabé foi um menino completamente diferente.

Seu coração agora brilhava, Barnabé abriu seu coraçãozinho, e, Cristo entrou.
Fazia com que todos com quem se encontrava vissem a luz de Jesus brilhar em seu coração. Barnabé agora tinha um novo coração, Jesus havia limpado todo seu coração.

FIGURA 5

Chegando o inverno, Barnabé tremia de frio porque não tinha roupas com que se aquecer. A noite no seu barril, sentia muito frio, e, finalmente adoeceu gravemente. Ficou tão mal que não podia sair do seu barril permanecendo lá deitado, sofrendo muito e soluçando.

Um dia um guarda passava por aquele beco, ouviu os soluços e chegando até o barril achou o doentizinho, tomou em seus braços e levou-o para o hospital de uma grande cidade, onde o levaram e deitaram-no em um leito macio entre lençóis e cobertores quentes.

FIGURA 6

Deram-lhe alimentos quentes e deliciosos e ficaram vigiando até que ele adormecesse. No dia seguinte quando os enfermeiros perguntaram se ele queria alguma coisa, pediu que lhe trouxessem uma bíblia e lessem qualquer coisa a respeito do Senhor Jesus, que morrera por ele. As enfermeiras que não eram salvas e não amava ao Senhor Jesus, não satisfizeram Barnabé. Quando o médico veio vê-lo já bem tarde, achou-o muito fraco e viu que não teria muitos dias de vida. Então o médico e as enfermeiras que já gostavam dele e sabiam que ele não viveria…

Então uma enfermeira tomou a mão de Barnabé e orou com ele, do jeito que podia, entregando essa situação a Jesus, pedindo para que a presença do Senhor enche-se aquele lugar. Barnabé que já era filho de Deus abriu um lindo sorriso, parecia que alguém estava falando com ele. A paz e o amor de Deus inundou aquele lugar, todos podiam sentir.

FIGURA 7

Barnabé morreu naquela noite, mas foi morar com aquele que pagou tudo por ele.

FOLHA AMARELA ( Falar do céu)

FIGURA 8

Encontrou também uma linda coroa que estava preparada para ele. Era a coroa da alma vencedora.

Barnabé tinha o seu nome escrito no “O Livro da Vida” porque confiara a sua vida a Jesus.

FIGURA 9

Lá ele viu ainda a brilhante Estrela da Manhã… – O Senhor Jesus, que com os seus braços abertos vinha para abraçá-lo e consolá-lo.
Barnabé nunca teria chegado ao céu se o bom pastor não houvesse procurado quando era cordeirinho e pecador, tornando seu coração branco como a neve.

(Fazer o apelo)












Estória evangelística para crianças - A família Pet

 Extraído do lindo blog: Histórias da Sementinha

A família PET





Leia a estória antes de caracterizar os “personagens”


1. Papai Garrafa - Arranje uma garrafa de boa altura, fina, em cujo gargalo se colocará uma moeda ou nota meio enrolada.


2. Mamãe Garrafa - Pode ser bojuda, não muito alta, podendo ter como tampa uma panela de brinquedo ou qualquer outro objeto doméstico.


3. Florinda Garrafa - Será ideal ser representada por uma garrafa de vidro trabalhado, não muito alta, sendo colocada no alto uma flor ou um ramalhete de flores.


4. Rosa Garrafinha - De pouca altura e pequeno diâmetro, lembrando uma “menina”. Como tampa, poderá servir um carretel (ou retrós) de da linha.


5. Zezé Garrafa Bolão - Deve ser de pouca altura, tendo como “cabeça” uma bola de plástico ou borracha.As garrafas devem estar vazias; uma boa quantidade d’água deve estar à disposição do narrador, que deverá usa-la para encher as garrafas no momento propício.


Começa-se então, a estória, apresentando-se cada membro da família Garrafa.


Lição


Aqui está Papai Garrafa, alto, magro, sempre preocupado com os negócios. Trabalha muito – de manhã à noite – e se preocupa só em ganhar dinheiro. Os propósitos da sua vida estão resumidos em dinheiro. Podemos vê-lo ao chegar em casa à noite, cansado e nervoso. Já vem gritando com todos, sem pensar que mamãe Garrafa e os filhos também tiveram os seus afazeres e contrariedades. Negócios, dinheiro – dinheiro, negócios – esta é a única preocupação de papai Garrafa.Olhemos agora para Mamãe Garrafa. Que vida atarefada! Cuida dos filhos, cozinha, varre e limpa a casa; não tem o mínimo de sossego durante o dia; sua maior preocupação é manter tudo na maior ordem e o mais perfeito possível; e por isso mesmo vive correndo de lá para cá; sua vida é uma roda-viva entre as coisas materiais.E aqui está sua filha mais velha – Florinda Garrafa. É mocinha já. Os seus pensamentos são leves como uma pluma e está sempre com roupas bonitas e enfeites atraentes. Com isto a sua cabecinha está cheia, não dando lugar a estudos e coisas mais sérias. Sonha bastante, lê romance, assiste novelas, e então dá asas a sua imaginação. Não tem senso de responsabilidade; por exemplo, não sente que Mamãe Garrafa talvez esteja cansada e precisa de alguma ajuda. Florida não pode estragar o seu penteado, suas unhas, sua “toilette”.E aqui está Rosa Garrafinha, menina de dez anos. É meiga, boazinha, estudiosa, alcançando sempre boas notas na escola. Gosta de costurar para suas “filhas” – as bonecas, e assim vive despreocupada com outros assuntos. É quieta e procura não atrapalhar os outros, mas pensa só em si, esquecendo-se que já é grande e pode ser de muito auxílio para o próximo.Por último vem Zezé Garrafa Bolão. É um menino de sete para oito anos. É o valentão do lugar. Comanda todos os garotos, e muitas janelas já foram quebradas por causa da sua mania por futebol. Não tem consideração pelas coisas de casa, não procura poupara a Mamãe com todo o seu serviço. Geralmente está com a camisa suja ou rasgada, os sapatos cheios de lama, os cabelos em desalinho.Toda a vizinhança conhece a família Garrafa tal qual a temos descrito. Um certo dia, porém, algo aconteceu para que tudo se transformasse. Uma pequena influiu para que todos os membros da família se tornasse completamente diferentes. Veja o que aconteceu:Convidada por uma amiguinha, Rosa Garrafinha foi a uma aula bíblica. Lá teve a oportunidade de ouvir de Alguém chamado Jesus Cristo. Ouviu que Ele é o Filho de Deus, deixou Seu lar no Céu e veio aqui à terra para encher vidas vazias com a Água da Vida. Todos os corações, de crianças e adultos, são secos e sedentos por causa do pecado. Mas Jesus levou nossos pecados sobre si na cruz, tomando o castigo que merecíamos. Morreu, mas ao terceiro dia ressuscitou e está vivo, no Céu. Por isso, Ele agora pode nos oferecer de graça esta água preciosa. – Rosinha pensou: “É justamente isso que eu preciso!” Com um coração sincero e humilde voltou-se para Cristo, o Salvador (vá despejando água na garrafinha), e sua vida foi transformada... em um instantinho! De vazia, sem vida, Rosa Garrafinha sentiu a Graça de Deus enchendo a sua alma em toda a sua plenitude. A costura, seu egoísmo de fazer somente o que lhe agradava – tudo isso desapareceu; e o Mestre, amigo das crianças, encheu a sua vida.Rosa Garrafinha voltou correndo para casa.- Mamãe – disse com o rosto todo iluminado – adivinha só o que aconteceu comigo!- Mamãe Garrafa preparava apressadamente o jantar e nem quis prestar atenção para o que sua filha lhe dizia. Rosa, porém, continuou a seu lado, contando-lhe com alegria transbordante o que lhe acontecera.Mamãe sentou-se. Impressionada com o testemunho de Rosinha, ouviu atentamente todas as experiências que havia tido naquela tarde e, meditando sobre a sua própria vida, sentiu-se também só, sem alegrias e necessitada de Alguém que a amparasse e tomasse conta de todo o seu ser. Lembrou-se do tempo de criança e de como havia aprendido a louva-LO; agora ali estava, arrependida de ter vivido longe dos caminhos de Deus, sem vida e sem a Água essencial à alma. Mamãe Garrafa então orou com a filha, ali mesmo na cozinha (coloque água na mamãe enquanto apresenta). Dali a instantes, era outra a atmosfera daquele lar. Até as panelas pareciam cantar junto com Mamãe e Rosa Garrafinha.Esta auxiliou a mãe no preparo do jantar e logo tudo estava pronto.Sete horas da noite. Chega Papai Garrafa, cansado e nervoso, pronto a responder de mau humor a quem lhe dirigir a palavra. Mas... que diferença! A mesa posta, a cozinha arrumada, Rosa em um vestido limpo e bem penteada. Mamãe com um rosto alegre e bem arrumada:- Pronto, papai, aqui estão os seus chinelos e o jornal da tarde – disse-lhe a menina com um sorriso que o desarmou completamente.Logo depois chega Florinda Garrafa, no momento em que a família se dirigia para a sala de jantar. Estranhou o ambiente – a calma, o sorriso nos lábios de todos – porém nada disse. “Que teria acontecido?” Pensavam papai e Florinda, muito desconfiados. Já na hora da sobremesa, aparece o Zezé Garrafa Bolão fazendo barulho, falando alto, mas... ao avistar na sala os pais e irmãs tão diferentes, ficou desarmado para continuar com sua atitude costumeira. Foi bem depressa para o quarto, aprontou-se o mais rápido possível e desceu para jantar.Acabada a refeição, Papai não agüentou mais de curiosidade e, juntamente com Florinda e Zezé, procurou saber o que havia sucedido.Mamãe contou então sua experiência daquela tarde. Rosa narrou também tudo quanto havia se passado com ela. Papai, Florinda e Zezé prestavam tanta atenção que pareciam querer engolir as palavras que escutavam. Depois papai (vá despejando água no Papai) com toda seriedade expôs o desejo que surgira em seu coração de se voltar para Deus, deixa tudo quanto até aquele momento havia sido a coisa essencial de sua vida.Florinda, também, com lágrimas nos olhos reconheceu ter sido superficial, egoísta, orgulhosa (Despeje água na Florinda). Agora queria ser diferente pela graça divina.Zezé Garrafa Bolão ouviu tudo atentamente. Uma tremenda luta se travava no seu íntimo. Queria deixar Aquele Amigo e Salvador entrar em seu coração ( derramar devagar um pouco de água em cima da bola), e por outro lado, outra força procurava persuadi-lo a conservar tudo quanto mais estimava – os jogos, o futebol, a BOLA.Papai se rendeu; Cristo saciou sua sede espiritual com Água da Vida. Florinda, resolvida a abandonar todas as coisas passadas Abreu seu coração para que o Salvador lhe desse também daquela Água. Por fim, Zezé Garrafa Bolão, com fé tão simples de uma criança, confessou sua firme decisão (retire a bola e despeje água em Zezé Bolão) de receber de igual modo a Água da Vida Eterna.Cristo entrou naquele lar, e a noite foi memorável para toda a família Garrafa. Todos juntos se ajoelharam e oraram, e pela graça divina aquelas vidas foram plenamente cheias da Água cuja “Fonte salta para a Vida Eterna”.Esta é apenas uma estória extraída da imaginação de um ser humano, mas a verdade nela revelada é a de que pelo poder de Cristo Jesus podemos saciar nossas almas sedentas, porque Ele afirma: “Se alguém tem sede, venha a mim e beba” (João 7.37b).



Professor: Aqui faça o apelo, de acordo com a orientação que lhe der o Espírito Santo, através da Palavra de Deus.

Estória missionária ilustrada para crianças - Na África

História Missionária









NA ÁFRICA (história Missionária)


História extraída da revista argentina “El puentecito”. Ilustrada, traduzida e adaptada pela Pra Gabriela Pache de Fiúza. (revisão Maria da Graça Fabri) 

FIGURA 1
O dia estava ensolarado na África, continente belo e distante de nós, que se encontra do outro lado do Oceano Atlântico. Lugar de esplendida natureza, formada por selvas e muitos bosques.
Um garoto chamado Chako, estava voltando para a tribo onde morava por um estrito caminho do bosque. Enquanto caminhava, pensava em tudo que aprendera com a Missionária na pequena “Missão” onde recebera Jesus como seu Salvador.
Recordava que enquanto estavam sentados debaixo de uma árvore, a Missionária leu um trecho da Bíblia que dizia: “Amarás ao teu próximo como a ti mesmo”. Chako ficou muito sério e sem palavras quando ouviu esta porção da Palavra de Deus.
_ O que esta acontecendo com você, Chako? Perguntou à missionária.
_ Mas … como posso amar a Mbula? Ele sempre debocha de mim, me bate, faz brincadeiras cruéis comigo. Quando o vejo, meu dia acaba, se não fosse crente pegaria uma foto dele e encheria de agulhas para acabar com ele. Não! Eu não posso amar a Mbula.
_ Filho… -disse a missionária, com uma doce voz- Agora você tem Jesus no coração, deve orar por Mbula, falar do amor de Jesus para ele e começar a amá-lo.
_ Eu vou tentar Missionária. Respondeu Chako, engolindo em seco.
Enquanto caminhava no estreito caminho do bosque, Chako pensava em tudo isso, quando de repente ouviu um estranho assobio que interrompeu seus pensamentos. O assobio vinha de uma árvore. Assustado, Chako pensou: Que pássaro será esse?


FIGURA 2 


Chako foi seguindo o assobio, foi chegando cuidadosamente perto de uma árvore… quando de repente CRASH! Alguma coisa se quebrou debaixo dos seus pés e BRUMMMM!!
Chako caiu numa cilada, era um buraco que chegava até o pescoço, cheio de lama e lixo podre. Estava coberto com galhas e folhas, era uma cilada bem planejada.
Hahahahahahah!! – se ouviam as fortes gargalhadas de Mbula, enquanto descia da árvore.
_ Você e um verdadeiro tolo, um burro! Eu não vou à escola dos estrangeiros, mas sou mais esperto que você! Seu tolo! Hahahaha!
Sujo, todo machucado, dolorido e muito furioso Chako saiu do buraco.
_ Ah, Senhor Jesus! Como posso amar aquele sem vergonha? Ajuda-me, por favor!
Chako orava silenciosamente, até que com paciência disse para Mbula:
_ Mbula, amanhã quero que você venha comigo para a Escola Cristã da Missão. Quero que você conheça um livro muito especial que fala de…
Dizendo isto, Mbula deu meia volta e saiu muito bravo porque Chako não brigou nem fez nenhum escândalo. Ele queria se divertir vendo Chako brigar, mas não conseguiu e foi embora chateado.
FIGURA 3
Chako tinha uma cabra que era o seu orgulho, se nome era Pana. Pana dava um leitinho e queijos deliciosos para toda a família. Além disso, Pana era amiga de Chako, ele brincava muito com ela.
Um dia Pana desapareceu… Toda família começou procurá-la, mas não encontraram nem rastos dela. Chako estava desconsolado, saiu pelo bosque para dar a última volta em procura de Pana.
Chako gritava:
_ Pana! Cadê você amiga, Pana!
Mas nada. Porém quando retornava para casa ouviu um balido:
_ Baaa… baaaa!
Ouvindo esse balido, Chako começou a perseguir esse som, e para sua surpresa chegou à casa de Mbula e a cena que viu lá não foi nada agradável.
Para seu espanto, Mbula estava erguendo uma faca para matar Pana, sua querida e companheira cabra.
_ O que você esta fazendo? Vociferou Chako, enquanto pulava encima de Mbula com muita coragem para tirar dele a faca.
Mbula ficou parado sem saber o que fazer, diante dessa situação tão constrangedora.
Chako conseguiu resgatar Pana sua querida companheira. Colocou-a em seus braços e saiu correndo em direção da sua casa orando em voz alta:
_ Oh, meu Senhor Jesus, eu não posso amar Mbula, me ajuda, por favor, Senhor! Toma conta desta situação para mim porque eu não consigo!
FIGURA 4
Nesse preciso momento Chako escutou um pranto as suas costas. Chako virou e olhou espantado, era Mbula que vinha após ele chorando desconsolado!
_O que aconteceu com você agora! Perguntou Chako.
_ E que estou com muita fome! Meus pais me abandonaram há muito tempo e não tenho o que comer… por isso decidi matar Pana, eu queria comê-la, me perdoa…
O coração cristão de Chako ficou comovido:
_ Venha comigo Mbula! Na minha casa tem uma jantinha, vamos comer juntos!
_ E será que posso dormir com vocês? Tenho medo da noite porque fico sozinho! Disse Mbula.
_ Com certeza, venha Mbula. Disse Chako.
FIGURA 5
E nessa noite, dentro de um lar cristão, tão diferente da sua casa, Mbula escutou por primeira vez a historia de um Deus que o amava. Ele não podia acreditar!
_ Ele me ama?
_ Sou um menino muito mau e estou cheio de maus espíritos, é impossível!
A família de Chako falou do amor incondicional de Jesus e Mbula recebeu Jesus no seu coração. Mbula pode sentir o amor de Jesus sendo derramado na sua vida. Então disse:
_Chako, algo muito bom está acontecendo comigo quero-te dizer que estou muito arrependido por tudo o que fiz com você.
Com lágrimas nos olhos disse:
_ Você me perdoa?
_ Sim, eu te perdôo em nome de Jesus!
Eles se deram um grande abraço, o milagre do grande amor de Deus tinha alcançado a Mbula.
Depois disso, Mbula deitou e logo dormiu tranqüilo e contente.
Chako estava com o coração radiante de alegria e agradecido pelo milagre da restauração de Mbula, pelo amor que Deus havia derramado em seu coração por ele e pela vida dos Missionários, então se ajoelhou na beira de sua cama e orou:
_ Obrigado Jesus pelos missionários que nos ensinam o Verdadeiro Caminho, obrigado por me ajudar a amar a Mbula e por mudar o seu coração! Obrigado… eu te amo Jesus! Zzzzzzzzzzzzz.
Assim Chako dormiu com um coração grato e um grande sorriso no seu rosto. E a partir desse dia Chako ganhou um irmão e um grande amigo, Mbula!

Estória evangelística ilustrada para crianças - O BISCOITÃO

O BISCOITÃO - HISTORIA ILUSTRADA



O BISCOITÃO




O BISCOITÃO

Versículo para memorizar: "Em tudo dai graças." 1Tessalonissenses 5:18
Cântico: "Deus mandou o sol brilhar" - Cânticos de Salvação vol.4 da APEC
Dica: Recorte as figuras e coloque atrás de cada uma delas um espeto de churrasco, preso com fita adesiva. Porque assim fica bem mais fácil de manusear, como se fosse uma placa.
História
Filipe acordou bem cedinho para ir à escola. Comeu um delicioso biscoitão no seu café da manhã. Hummm!!! Que delícia! Como é bom poder comer e ter o que comer. Deus nos ama tanto que sempre nos dá o que necessitamos para comer. O que você comeu hoje? (deixe as crianças falarem). Deus ama muito a cada um de nós. Ele criou todas as coisas e criou você e a mim. Ele é Perfeito e santo e está no Céu. E porque nos ama, quer que estejamos para sempre com Ele. A Bíblia dis em João 3:16: "Porque Deus amou o mundo..." Quem está no mundo? Sim, você e eu. Você pode colocar o seu nome no lugar da palavra mundo. Cada vez que você comer alguma coisa, lembre-se que é Deus que nos ama e nos dá a comida, como o biscoitão gostoso que Felipe comeu. Felipe estava tão contente que disse à sua mãe: "Muito obrigado pelo biscoitão, mamãe." Mas a mamãe respondeu: "Você não deve agradecer a mim, mas ao padeiro, que fez o biscoitão." Felipe correu para a padaria e disse ao padeiro: "Sr. padeiro, muito obrigado pelo delicioso biscoitão que eu comi hoje no café da manhã." O padeiro então disse: "Não me agradeça, agradeça ao fazendeiro que plantou o trigo para termos a farinha de trigo pra fazer o biscoitão." Daí, Felipe foi até o fazendeiro e disse: "Sr. fazendeiro, agradeci à mamãe pelo biscoitão que comi e ela me mandou agradecer ao padeiro. Fui ao padeiro, e ele disse que era pra agradecer ao senhor. Muito obrigado pelo biscoitão que comi." O fazendeiro disse que não era pra ele agradecer, mas para agradecer ao trigo.
Felipe foi até a plantação e disse ao trigo: " Sr. trigo, muito obrigado pelo delicioso biscoitão." Não agradeça a mim - disse o trigo - agradeça à chuva, que me fez crescer."Felipe olhou pra cima e disse: "Muito obrigado chuva, pelo gostoso biscoitão que comi." "Não - disse a chuva - não agradeça a mim, agradeça ao sol, pois se não fosse ele, eu nada poderia fazer para que o trigo crescesse." Sr. sol, hoje comi um delicioso biscoitão e agradeci á minha mãe, mas ela me mandou ir ao padeiro agradecer. Fui até ele e ele me mandou agradecer ao fazendeiro, e o fazendeiro disse pra agradecer ao trigo. Fui até o trigo agradecer, mas ele disse pra eu agradecer à chuva, que logo depois me mandou vir te agradecer. Muito obrigado pelo delicioso biscoitão!"
Você já imaginou a nossa vida sem o sol? O sol não nos dá só calor, mas dá luz e com a luz dá as cores. Sem a luz o nosso mundo seria tudo sem nenhum colorido. Mas do que essa luz que vemos nós precisamos da Luz do mundo que é o Senhor Jesus que veio ao mundo para ser Luz que pode acabar com a escuridão do pecado. A Bíblia nos diz que todos pecaram (Rm 3:23). Pecado é tudo aquilo que fazemos ou falamos que não agrada a Deus. Como mentir, brigar (deixe as crianças darem mais exemplos). Todos nascemos no pecado e não conseguimos nos livrar dele sozinhos. O pecado precisa ser castigado que é ficarmos para sempre na escuridão longe de Deus. Mas Deus nos ama tanto que nos deu Jesus que é a Luz do mundo, que nos tira da escuridão e nos dá a luz da vida (João 8:12). Jesus pegou os nossos pecados e sofreu em nosso lugar, como se Ele houvesse pecado, mas na verdade, Ele foi o único que nunca pecou. Ele fez isso por nos amar e derramou o seu sangue para que pudéssemos estar pertinho de Deus. Que maravilha ter Jesus no coração e tê-lo como a nossa Luz! Então, o sol disse a Felipe: "Não me agradeça, Felipe. Agradeça a Deus, que me fez e que fez todas as coisas. 
Filipe fechou os olhos e agradeceu a Deus pelo gostoso biscoitão que comeu no café da manhã e por tudo o que Deus criou!" Nós devemos ser gratos por tudo (pergunte ás crianças os motivos que as levem a agradecer a Deus). Como é triste quando alguém se esquece de nos agradecer por algo que fazemos por elas. Assim também, Deus quer que sejamos agradecidos. Se você já tem Jesus, já tem muito a agradecer. Se não tem, peça que Ele limpe o seu coração de todo o pecado e que venha ser Luz em sua vida. Você deve admitir que é pecador e crer que Jesus sofreu e morreu em seu lugar, pelos seus pecados, e pedir que Ele limpe o seu coração de todo pecado. Você quer fazer isso hoje? (faça o apelo e ore com as crianças que aceitaram a Jesus)
Enfatize que devemos ser gratos não somente pelo que Deus faz, mas também pelo que ele é: Amor, Paz, Criador, etc.

LIÇÃO BÍBLICA - SER OBEDIENTE AOS PAIS (mandamento com promessa)

LIÇÃO BÍBLICA SER OBEDIENTE AOS PAIS

Estudo de Crianças: SER OBEDIENTE AOS PAIS.


SER OBEDIENTE AOS PAIS
Principio da lição: Deus quer que sejamos filhos obedientes não somente no nosso falar, mas também na maneira de agir.
Base bíblica: Mateus 21:28-32
Obedecer aos pais é um mandamento com promessa, que precisa ser levado a sério.
VERSÍCULO PARA DECORAR: “Vós, filhos, obedecei a vossos pais no Senhor, porque isto é justo”. Efésios 6:1


Objetivos educativos: Ao final da lição as crianças
·Descrever os dois filhos desta história.
·Desenvolver um desejo por obedecer a Palavra de Deus e às autoridades.
Quebra-gelo: SAIMON DIZ
Desenvolvimento: o líder pede que as crianças fiquem dispersas pela sala, o comando da brincadeira é SAIMON DIZ, essa dinâmica envolve movimentos corporais, e o líder comanda os movimentos dizendo sempre a palavra SAIMON DIZ, antes de dizer o que se faz. Exemplo:
SAIMON DIZ eleva o braço direito, todos elevam o braço direito e só podem abaixar se o líder disser novamente a palavra SAIMON DIZ, ficando assim: SAIMON DIZ abaixa o braço direito, e todos abaixam o braço direito, e vai sendo citada vária parte do corpo. Porém, se o líder não falar a palavra SAIMON DIZ e os participantes fizerem o movimento, será falta e serão eliminados do jogo. Vence quem for o último a não cometer erro algum.

Alguma vez seu pai ou a sua mãe pediram pra você fazer alguma tarefa em casa, ajudá-los com alguma coisa? Com certeza sim.
Vou contar uma ilustração antes de lermos a parábola de hoje.
Havia um pai que tinha dois filhos, João e Guilherme. Um dia papai entrou no quarto de João, que estava fazendo um avião com palitos de sorvetes. O pai falou:
João, filho, ontem a noite ouve muito vento e as folhas das árvores caíram na calçada, gostaria que você pegasse um saco de lixo e uma vassoura e limpasse a frente da casa.
-Ah, não papai. Você não ta vendo que estou muito ocupado? Estou trabalhando neste avião e não quero parar.
O pai deu meia volta e saiu procurando o outro filho. Ele estava assistindo televisão.
Guilherme, você poderia limpar a calçada da frente porque esta cheia de folhas por causa do vento de ontem?
Sim, papai! Eu vou!- respondeu Guilherme.
-Que bom! -disse o pai- Vou deixar o saco de lixo e a vassoura perto da porta.
Depois que o pai sai João começou a pensar. Eu posso limpar a calçada e ainda terei tempo de terminar o avião hoje. Então, muito disposto João foi limpar a calçada.
Quando papai chegou, viu João trabalhando e perguntou:
Cadê o Gulherme!
-Não sei papai, da ultima vez que o vi estava assistindo televisão.
Quando o pai entrou, não podia acreditar! Guilherme estava ainda do mesmo jeito deitado no sofá assistindo televisão.


Qual dos dois filhos será que agradou e obedeceu ao seu pai?
Na parábola de hoje Jesus contou uma situação parecida para mostrar como algumas pessoas respondem à palavra de Deus. Vejamos Mateus 21:28-32.
Havia um homem dono de campos e vinhas que tinha dois filhos
Então o pai pede ao primeiro filho figura 3: Filho, vai trabalhar hoje na minha vinha. Ele respondeu:
Irei, sim Senhor; mas não foi. Depois o pai chegou ao segundo filho Figura 4 e disse- lhe o mesmo.
Porém este respondeu: Não quero; mais tarde, tocado de arrependimento, foi e fez o que o pai pediu pra ele.
Jesus perguntou: Qual destes dois filhos obedeceu o seu pai? Qual você acha?
O que significa obedecer? (deixe as crianças responder)
Jesus quer que percebamos que o que fazemos é mais importante que o que dizemos. Muitas vezes com a nossa boca dizemos sim, mas o nosso agir é contrario. Muitos dizem sim para Jesus de "da boca-para-fora".

ATIVIDADE
Quais são as características de uma criança obediente? (deixe as crianças responder)
Quais são as características de crianças desobedientes?
Como você responde aos seus pais quando pedem alguma coisa?
Que coisas nos estimulam a sermos desobedientes?
Que decisão você vai tomar a partir de hoje?
Líder: Faça uma oração renunciando a desobediência e as coisas que a estimulam. Ore pedindo a Deus um coração submisso e obediente nas crianças.
Depois da oração estimule as crianças que precisam pedir perdão aos seus pais que faça isso voltando pra casa.
Divida a célula em dois grupos. Cada grupo deve dramatizar esta parábola nos tempos modernos.
Mostrando dois tipos de crianças, obedientes e as desobedienteS.
fonte: sementinha kids



Atividade















Historias Evangelisticas de natal para crianças

UM REI MAGO DE CALÇA JEANS – HISTORIA PARA NATAL

Fonte:  revista evangelística infantil “El Puentecito”. Desenhada e adaptada por Gabriela Pache de Fiúza. Traduzida por Luis Henrique Lucena Coelho.

(As figuras estão no final da postagem)


FIGURA 1
Davi tinha ganhado o presente que tanto queria, já fazia bastante tempo. Era um enorme jogo de montar, aquele que conhecemos por “legos”. Este jogo consiste, como sabemos, em muitas pecinhas de diferentes formas, cores e tamanhos, você deve encaixar e desencaixar para construir o que quiser.
Como Davi desfrutava desse brinquedo! Ele brincava quase todos os dias, era o seu brinquedo preferido! E quantas coisas que ele construía: Fabulosas torres, raríssimas pontes, surpreendentes prédios… em fim! Era um arquiteto do futuro! Passava horas entretido com seu brinquedo.

FIGURA 2
No domingo, Davi havia passado horas excelentes na igreja com muitas outras crianças. Cantavam lindas canções e aprendiam de Deus, conversavam, faziam planos e desfrutavam ouvindo lindas historias. Justamente nesse domingo Tia Mimí, uma das professoras, lhes havia contado sobre o nascimento de Jesus e a passagem em Mateus 2, onde uns magos seguindo uma estrela levaram presentes para Jesus. Esses presentes eram muito valiosos e com certeza ajudaram nos cuidados e sustento de Jesus nos primeiros anos de vida. Também contou que uns irmãozinhos gêmeos, quando ouviram esta história da Bíblia também quiseram dar presentes a crianças que não tinham brinquedos e que não ganhariam nada no natal. Eles foram “reis magos invisíveis” no Natal, preparando uma lindíssima surpresa para um vovozinho muito pobre e seus netinhos, colocando lindos presentes na porta da casa junto com um folheto que falava de Jesus e tinha o endereço da igreja, sem serem vistos. E para surpresa dos gêmeos, o vovô e as crianças foram para a igreja dos gêmeos no domingo e entregaram as suas vidas a Jesus.
As quase cem crianças que escutavam a Tia Mimi estavam muito atentas e interessadíssimas com a historia. No se ouvia nenhum mosquito voar; sobre tudo quando Tia Mimi, ao finalizar, lhes fez uma importantíssima proposta: o que vocês acham de nós também sermos “reis magos ou anjos invisíveis” para estas festas? Olhem seus brinquedos e roupas. Pensem em algum amiguinho que não tenha brinquedos. Seria muito emocionante compartilhar com alguém um pouco daquilo que Deus nos deu!!!

FIGURA 3
Tia Mimí pediu para as crianças se tomarem das mãos e orarem para pedir a Jesus orientação sobre o que fazer e para que cada criança tomasse decisões sobre a proposta para esse natal.
Logo as idéias começarão a surgir no coração e na cabeça de Davi. É que quando falamos com Deus e o escutamos, Ele também fala conosco! O seu Espírito nos guia a fazer a vontade de Deus!!!
Poucos dias depois, Tia Mimi encontrou Davi muito ocupado.
Conferia uma por uma as diversas pecinhas do seu enorme “legos”. Se estavam sujas, ele as limpava; se faltava alguma, colocava tudo de cabeça para baixo, até encontra-la.
Você esta preparando outra invenção, outra grande construção? Perguntou Mimi.
– “Não! -respondeu Davi – estou preparando o “legos” para dar de presente as crianças da família Garcia”
Tia Mimi ficou muda enquanto Davi continuava falando:
-“ O papai deles esta desempregado e eles são muitos. Com certeza os pais não poderão comprar nenhum presente para as crianças no Natal. Acho que eles vão amar este brinquedo, né? Bom…isso espero! É um brinquedo que todos podem jogar!!
-“Mas… você têm certeza que quer dar esse brinquedo??…” perguntou Mimi, insegura.
Davi, arrumou o cabelo e falou com convicção:
-“Eu já estou grandinho, Tia Mimi. Já brinquei muito de “legos”. Quero compartilhar o que tenho, como dissemos no domingo. Já tinha um tempinho que essa idéia estava dando voltas na minha cabeça, e no domingo tomei a decisão. Creio que é uma idéia de Jesus. A única coisa é que…”
-“É o que, Davi?…” Mimi segurou a respiração.
-“A caixa é muito grande! Você me ajudaria a levá-la?…”

FIGURA 4
Ao entardecer carregaram o pacote no carrinho da Tia Mimi. Na casa da família Garcia, estavam João Paulo, Luis e Lucas, os três mais pequenos. Davi entregou a caixa com um sorriso um pouco tímido e uma explicação curtinha: “Oi, João Paulo! Isso é para vocês!” E João Paulo respondeu com outro sorriso um pouco tímido também, e com outra resposta curtinha: “Ah, que bom! Obrigado Davi!” e entrou de novo na casa.
Como do lado de fora escurecia e dentro da casa havia luz, Davi e Mimi não agüentaram a tentação de espiar pela janela, para ver o que estava acontecendo. Viram a João Paulo abrir o pacote, enquanto Luis e Lucas olhavam impacientemente. De repente se ouviu um enorme “ OHHHH”… e as pecinhas de diversas cores se espalharam sobre a mesa.
“Que fantástico!”
“Para fazer casinhas!”
“E torres!”
“E aviões!” …
Então um dos três gritou emocionado:
-Vocês se lembram… se lembram que havíamos pedido a Jesus para que nos mandasse algum presente?”
Então Lucas, o mais pequeno se jogou sobre a mesa exclamando:
-Muito obrigado, Senhor! Muito obrigado Senhor!
Imediatamente João Paulo e Luis se jogaram sobre a mesa, abraçando as pecinhas coloridas e exclamando uma e outra vez:
-“Obrigado, obrigado, Senhor Jesus!”…
Davi e Mimi em seu esconderijo, estavam tão surpreendidos que ficaram mudos…

FIGURA 5
-“Ouviu isso? Eles haviam pedido a Jesus! Ouviu? … Eu jamais esquecerei deste momento!…”
Davi falava baixinho para não ser ouvido.
Davi e Tia Mimi caminharam uns metros em direção ao carro e Davi parou emocionado, fechou os seus olhos e chorando orou a Jesus. Agradeceu por poder ser um instrumento de Deus para abençoar esses meninos no Natal, agradeceu pelo Espírito Santo, porque ele fala aos nossos corações e porque Deus responde todas as orações. Foi uma oração entre lágrimas e sorrisos.
Com sua franja ao vento, sua camisa meio para fora e sua desgastada calça jeans azul, não parecia exatamente um anjinho, nem muito menos ainda um “Rei Mago”, mas em seus olhos de cor castanho havia o brilho do céu e a felicidade de rei. É que estava sendo comprovado que seu presente tinha muito, muitíssimo valor. Não só para seus três queridos amiguinhos, mas também para seu grande amigo Jesus. Porque quando voltavam a casa no carrinho da tia Mimi, se lembrou de algo muito, muito importante que Jesus disse:
“lhes a seguro que tudo o que fizerem por um destes irmãos meus mais humildes, por mim mesmo o fizeram”. (Mateus 25:40













História Bíblica - Josias: historia, atividades e recursos visuais

Josias, menino fiel, rei fiel


Versículo para decorar: “Guardo no coração as tuas palavras, para não pecar contra ti. (Sl 119:11)”

Brincadeira: passa-Bíblia ou outra
Mensagem: Reis 22: 1-2, 23:19-24, II Crônicas 34:3-33
Sensibilização: 
-Vamos imaginar uma árvore cheia de frutos maduros. O que vocês acham que aconteceria com os frutos se ninguém fosse colhê-las? Com o tempo, elas apodreceriam porque estão maduros.


-Assim como as frutas são as crianças que estão no mundo. Existem crianças que já estão madurinhas (prontas) para serem colhidas para Cristo. E se ninguém for colhê-las (falar de Jesus para elas), elas irão se perder, irão apodrecer assim como as frutas ou outras pessoas ou coisas a colherão.


-Os adultos pensam que crianças não são capazes de tomar decisões sérias, que não são responsáveis não é?


-Quem aqui é inteligente? Você é responsável? Já ouviram falar de outras crianças que tiveram que tomar decisões sérias?


-A Bíblia nos conta uma história de uma criança especial que não deixou seus frutos se perder. Ele reinou sobre Jerusalém com apenas 8 anos de idade. Seu nome era Josias. Ele, mesmo sendo criança salvou da perdição toda uma nação.


-Vamos ouvir a história:

O rei Josias teve um pai tão mau, tão mau, que governou apenas 2 anos e foi morto pelos funcionários do palácio. Seu avô, Manassés, também havia sido terrível, era um rei que se divertia inventando maldades. Nesse clima, Josias viveu os primeiros anos de sua vida. Quando o pai foi assassinado, ele estava com apenas 8 anos, mas mesmo assim foi coroado rei. Essa era uma forma de respeitar a lei,mas eu acho que,no fundo, os líderes políticos e religiosos tinham alguma esperança de que aquele garotinho, esperto e dedicado, fosse diferente do pai e do avô.
Alguém pode perguntar: Por que ele teve que ser rei de uma nação tão criança? Não havia outra pessoa?
Naquele tempo, os filhos dos reis eram seus sucessores. E Josias era filho único do rei Amon. O rei Amon (assim como os outros reis antes dele) não fez o que era agradável aos olhos do Senhor: se ajoelhava e adorava a outros deuses e ídolos, em seu reino o povo praticava feitiçarias e adivinhações e, além disso, ele era um rei tão malvado que os próprios servos, um dia quando ele estava dormindo em seu quarto, mataram-no. Como ele não tinha outro filho mais velho, o povo constituiu Josias como rei. 
Josias era apenas uma criança e recebeu uma enorme responsabilidade: governar uma nação! Já pensou se isso acontecesse com você, e você ficasse sozinho para cuidar de tudo: da casa, pagar as contas, fazer compras, limpar, cozinhar, lavar, etc. Como você se sentiria? Talvez Josias tenha se sentido assim, com medo diante do que iria acontecer. Certamente havia ao seu lado pessoas que cuidavam dele, ensinavam-lhe, davam-lhe direção. Assim como seu pai, sua mãe, seus professores, seu discipulador, seu pastor faz com você. E Josias ouvia tudo com atenção.
Quando Josias tinha 16 anos, a Bíblia diz que ele começou a buscar o Deus de Davi. Ele já tinha ouvido sobre o Deus Todo Poderoso, e tudo o que havia feito por Israel, Seu povo, Ele sabia que seu pai Amom e seu avô Manassés haviam feito o que era errado diante de Deus.
Uma coisa interessante na história do rei Josias foi que ele mesmo sendo neto e filho de reis maus, ele não seguiu o exemplo deles.
Como você acha que deveria ser o comportamento de Josias, diante do que aprendia na sua casa, com seu pai e com seu avô? Geralmente, é de se esperar que os filhos sigam o exemplo de seus pais, não é? Mas Josias fez diferente. Sabia que havia um Deus, e, ao se tornar adolescente, procurou conhecer e aprender desse Deus. 
Aos vinte anos, após um tempo dedicado a conhecer ao Senhor, Josias começou a pu­rificar Judá e Jerusalém. Tirou do templo as imagens de escultura que haviam sido colocadas por seu pai e derrubou os altares construídos para sacrifícios a deuses estranhos. Fez ainda mais: trabalhou para restaurar o templo do Senhor.
E, enquanto trabalhavam ali, o sacerdote Hilquias encontrou o livro da lei, onde estavam escritos os mandamentos dados pelo Senhor a Moisés. Então Safã, o escrivão, leu o livro para o rei o livro, que, ao ouvir as palavras que estavam ali escritas, ficou tão impactado que rasgou suas vestes.
O rei Josias fez um pacto com Deus de andar em Sua presença, e guardar os Seus mandamentos, e também levou o povo a fazer o mesmo.
Ele mudou o comportamento de um povo a partir do seu próprio comportamento. Israel havia se afastado dos caminhos do Senhor por causa dos maus reis que haviam subido ao seu trono, mas Josias mudou a história quando buscou conhecer ao Senhor e andar em Sua presença.


O QUE NÓS APRENDEMOS COM SUA HISTÓRIA:
1. Ele valorizou a Palavra de Deus. O que é valorizar? É levar a sério. Josias levou a sério o que a Palavra de Deus diz. Seguiu o que estava escrito. Você leva a sério a Palavra de Deus?


2. Josias rejeitou muitas coisas por causa da Palavra de Deus: falsos deuses, feitiçarias, etc.


3. Religiões, filmes, desenhos, novelas e até músicas ensinam para as crianças muitas coisas que não agradam a Deus, como: feitiçarias, adoração a ídolos, violência, sensualidade...Você é capaz de rejeitar essas coisas por causa da palavra de Deus?


4. Faça como Josias, tire essas coisas de sua vida e não com pessoas que praticam o que não agrada a Deus e você será bem sucedido, assim como Josias foi.


5. Seja um exemplo, se quiser agradar a Deus e quiser colher muitos frutos maduros.


6. Josias não deixou os frutos apodrecerem, ele tratou de colhê-las.


7. Nós somos frutos já colhidos e nos tornamos ceifeiros....

Fonte: http://geracaodesamuelieq.blogspot.com.br



Atividades e recursos visuais








Fonte: Blog Tia Alê

Brava Cursos Online com certificado.