terça-feira, 14 de novembro de 2017

História moral - Os dois caminhos

Os dois caminhos


Havia um menino chamado Pedrinho, levado da breca e bem teimosinho.

Seu pai o mandava fazer as lições; conselhos lhe dava, passava sermões. Pedrinho, no entanto, fugia da escola; andava nas ruas,brincando com bola.

Só lia revista de história em quadrinhos, com tiros, flechadas, bandidos, mocinhos...

Seu mano Zezinho vivia e estudar. Ninguém precisava conselhos lhe dar.

Na ponta da língua sabia a lição. A professora nunca chamou-lhe a atenção.



Tornaram-se moços, não são mais meninos, porém não tiveram os mesmos destinos.

Zezinho formou-se. É um grande engenheiro. Pedrinho tornou-se um grande arroaceiro.

Enquanto Zezinho está bem e feliz, Pedrinho é um coitado. Ele próprio o diz.

Só agora compreende que é tarde demais. O tempo perdido não volta jamais.


(Texto: Walter Nieble de Freitas - adaptado)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Brava Cursos Online com certificado.